Publicidade
Toque de Alerta - toquedealerta.com.br
SEGURANÇA
Quinta - 07 de Junho de 2018 às 18:48
Por: Redação TA c/ Sesp-MT

    Imprimir


Gabriel Aguiar/Sesp-MT

O município de Cáceres (214 km a Oeste de Cuiabá) vai receber um Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que será interligado à unidade de Cuiabá e vai possibilitar a ampliação das ações preventivas e repressivas aos crimes cometidos na linha de fronteira entre Mato Grosso e Bolívia. O Governo do Estado foi contemplado com o investimento de cerca de R$ 4 milhões, destinados pelo Governo Federal, porque é um dos 11 estados que fazem divisa com outros países. A implantação da nova unidade de comando e controle é prevista para neste ano.

Mato Grosso possui 983 km de fronteira seca e alagada e o patrulhamento ao longo desta extensão é feito pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron), que realiza combates diários aos crimes de tráfico de drogas e armas, contrabando e descaminho, receptação, além de roubos e furtos de veículos. Uma das principais rotas das caminhonetes roubadas em Cuiabá e Várzea Grande é a Bolívia. O encontro entre os representantes, estadual e federal, foi realizado na tarde desta quarta-feira (06.06), na sede da Sesp.

“Desde o início desta gestão temos investido nas ações preventivas e repressivas na fronteira e fizemos importantes investimentos para atender a demanda, como por exemplo, a implantação da Delegacia de Fronteira (Defron) e o incremento de efetivo no Grupamento. Contudo, sempre buscamos junto ao Governo Federal orçamento para custear ampliação da nossa rede de combate. A criação do Centro de Controle agora é realidade e vai permitir uma ação mais rápida e eficiente na fronteira”, destaca o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.

Ainda segundo Garcia, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) já tem projetos para levar à União sobre a necessidade de uma base do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e a implementação do sistema de comunicação utilizado pelas forças de segurança.

“A construção do Ciopaer no município de Cáceres vai permitir a otimização dos recursos humanos e materiais e garantir uma reposta rápida da polícia no enfrentamento à criminalidade. Nossa defesa junto ao Governo Federal é que as ações desenvolvidas na fronteira têm que ser altamente tecnológicas com recursos que garantam uma pronta resposta. O Centro Integrado de Comando e Controle da fronteira será interligado ao centro integrado regional, em Cuiabá. Para isso, é muito importante buscarmos junto ao Governo Federal o recurso para a radiocomunicação digitalizada, tanto para a região de fronteira como também na região metropolitana”, enfatiza.

O diretor de operações da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), órgão ligado ao Ministério de Segurança Pública, Wanius Amorim, disse que o Governo Federal vem atuando para promover nos estados que fazem fronteira com outros países um pacto para que haja uma interligação das ações.

“O Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública, tem trabalhado com alguns projetos com foco nos municípios e estados em faixa de fronteira e um desses projetos é capitaneado pela diretoria de operações, que prevê a modernização e expansão dos Centros Integrados para estabelecer ambientes comuns que facilite que as instituições de segurança pública possam atuar de maneira integrada para combater a criminalidade nas fronteiras”, enfatiza.

Na próxima semana, em Brasília, será realizado o Seminário de Segurança Pública e o governador de Mato Grosso, Pedro Taques, e o secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia, vão buscar mais recursos para serem investidos no estado.





URL Fonte: http://toquedealerta.com.br/noticia/35609/visualizar/