Publicidade
Toque de Alerta - toquedealerta.com.br
Eleições 2016
Domingo - 23 de Outubro de 2016 às 23:55

    Imprimir


Foto: Alair Ribeiro/TRE-MT
Cabe ao Gabinete de Gestão Integrada das Eleições (GGI) monitorar e dar solução imediata a qualquer tipo de ocorrência
Cabe ao Gabinete de Gestão Integrada das Eleições (GGI) monitorar e dar solução imediata a qualquer tipo de ocorrência

Os quase 416 mil eleitores de Cuiabá que irão às urnas no dia 30 de outubro, para o 2º turno das Eleições Municipais 2016, encontrarão um ambiente seguro para o exercício do voto, bem como a apuração de totalização dos resultados. Para isso a Justiça Eleitoral de Mato Grosso contará com a parceria das polícias Militar e Federal.

Cada um dos 161 locais de votação de Cuiabá contará com a presença de dois a três policiais militares. Além dos PMs que atuarão de forma fixa, equipes farão rondas em todos os bairros da capital mato-grossense. A Polícia Federal também atuará no pleito.

O plano de ação voltado para a segurança das Eleições no 2º turno em Cuiabá já está definido e seguirá o mesmo molde traçado pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI) para o 1º turno, o qual transcorreu de forma positiva.

Cabe ao Gabinete de Gestão Integrada das Eleições (GGI) monitorar e dar solução imediata a qualquer tipo de ocorrência que venha a interferir no processo eleitoral (votação, apuração e totalização de resultados). O GGI é composto por representantes das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal, além do Corpo de Bombeiros, Exército, Marinha, guardas municipais, agentes de trânsito e empresas de fornecimento de energia elétrica e de água.

No 1º turno atuaram diretamente na segurança das eleições cerca de 1.917 policiais militares, 1.287 policiais civis, 130 policiais federais, 260 bombeiros militar, 260 militares do Exército brasileiro, 91 agentes de trânsito de Cuiabá, 10 policiais rodoviários federais e 24 guardas municipais de Várzea Grande. Já no 2º turno farão a segurança das Eleições, as polícias Militar e Federal.





URL Fonte: http://toquedealerta.com.br/noticia/24915/visualizar/